BLOG

Amor à Palavra de Deus

Pastor, escritor e professor, Warren W Wiersbe quer que seus livros e estudos sejam uma bênção na vida dos leitores

14 DE junho DE 2017

Internacionalmente conhecido como mestre da Bíblia Sagrada, o pastor Warren W. Wiersbe, de 86 anos de idade, já escreveu mais de 160 livros – inclusive os Comentários Bíblicos Wiersbe, lançados no Brasil pela GEOGRÁFICA EDITORA. É de sua autoria, também, a Bíblia de Estudo Wiersbe. Ex-pastor da Igreja Bíblica Moody, em Chicago (EUA), ele tem atuado como mentor e professor em diversas instituições e foi também diretor-geral do programa de rádio Back to the Bible (“De volta à Bíblia”).

De sua casa em Lincoln, no estado americano de Nebraska, onde vive com a esposa, Betty, Wiersbe concedeu a seguinte entrevista à GEO:

GEO – Parte importante de sua obra – como os Comentários Wiersbe e a Bíblia de Estudo Wiersbe chegaram ao Brasil por meio da GEOGRÁFICA EDITORA. Qual a sua expectativa com a receptividade dessas obras pelo público brasileiro?
WARREN WIERSBE – Tenho pouco conhecimento sobre a Igreja Evangélica no Brasil, e por isso, não tenho muitas condições de avaliar essa questão. Posso dizer que eu sempre consagro tudo que escrevo nas mãos do Senhor, para que ele o use da maneira como quiser. A maneira como os leitores vão responder é algo que está nas mãos de Deus. Espero, de coração, que os leitores brasileiros aprendam muitas coisas e possam crescer espiritualmente por meio desses trabalhos.

GEO – No que se refere aos resultados de vendas de suas obras – mais de 4 milhões de exemplares dos Comentários distribuídos –, qual o motivo de tamanho sucesso?
WARREN WIERSBE – Acredito que seja porque eu escrevo para pessoas comuns, os cristãos que vão ler meus livros, e não para intelectuais. Por isso, acredito que todos os cristãos, independentemente do grau de conhecimento teológico e tempo de conversão, podem ler meus livros e se utilizar deles. Por isso, evito abordar tópicos controversos e desnecessários.

GEO – Que critérios o senhor usa na escolha de seus temas?
WARREN WIERSBE – Eu já preguei e ensinei grande parte do material que escrevi nos livros. Para isso, estudei cada livro da Bíblia cuidadosamente. Eu tento detectar o tema que acho que Deus quer enfatizar e baseio minha exposição nisso. Ou seja, procuro fazer tudo de uma maneira muito prática e pessoal para que os livros sejam veículo de bênção na vida dos leitores.

GEO – Dentre os grandes pregadores do passado e do presente, quais foram aqueles que mais o influenciaram?
WARREN WIERSBE – Posso destacar, dentre os pregadores do passado que me influenciaram, Robert Murray McCheyne, Charles Spurgeon, G. Campbell Morgan, George H. Morrison, Alexander Whyte, Alexander MacLaren. Dentre os pregadores contemporâneos que eu ouvi ou conheci, posso listar: Charles Swindoll, Vance Havner, A. W. Tozer e Howard Sugden.

GEO – Quem o estimulou a se tornar um mestre da Palavra de Deus?
WARREN WIERSBE – Bem, posso dizer que foi o Senhor. O único dom no qual foco é no de usar palavras: estudar, ensinar e escrever. Meu principal objetivo na vida é glorificar ao Senhor e ajudar as pessoas a aprenderem da Bíblia e viverem isso.

GEO – Como o senhor teve seu gosto despertado pelo estudo bíblico?
WARREN WIERSBE – Quando o Senhor me salvou, aos 16 anos de idade, em uma Jornada da Juventude Cristã, ele colocou em mim um grande apetite pela Palavra de Deus. Eu morava em Chicago e costumava ouvir a estação de rádio do Moody Bible Institute. Também tive a oportunidade de ouvir excelentes professores e pregadores. Eu era, também, um leitor ávido da Palavra de Deus, assim como foi Paulo. Eu digo, como ele: “Uma coisa eu faço (…) Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Filipenses 3.13-14).

GEO – Como foi a experiência de pastorear a célebre Igreja Moody, de Chicago?
WARREN WIERSBE – Pastorear a igreja de Moody foi um desafio enorme. Porém, encontrei ali pessoas maravilhosas que muito me encorajaram. Os oficiais da igreja eram dedicados ao Senhor. Tive um grande apoio naquela missão. Ser pastor, ali, era um cargo importante e, durante os sete anos em que estive lá, Deus me abençoou grandemente. Eu agradeço muito a ele por isso.

GEO – E quais são os escritores que o senhor mais lê?
WARREN WIERSBE – Sempre li de maneira ampla e, para cada novo livro, eu leio dois ou três livros antigos. Gosto de C. S. Lewis, P. T. Forsythe (um teólogo britânico). Watchman Nee, Donald Carson e Elisabeth Eliot, entre outros.

GEO – Uma de suas atividades é a da mentoria. Qual a sua importância, no contexto da Igreja?
WARREN WIERSBE – Paulo disse a Timóteo que ele deveria servir de mentor aos jovens pregadores (2 Timóteo 2.2). Porém, vejo, com pesar, que muitos pastores experientes não estão fazendo isso em relação aos mais jovens. Com isso, muitos deles sofrem ou abandonam o ministério. Todo jovem pregador e ministro da Palavra precisa de um mentor que o encoraje. Eu tive o prazer de ensinar muitos jovens e servir-lhes como tutor, homens os quais estão, agora, iniciando igrejas ou pastoreando comunidades.

GEO – Hoje, a pregação expositiva está em crise em muitas igrejas e comunidades cristãs. Para o senhor, que prega o Evangelho há mais de 60 anos, o que tem levado a isso?
WARREN WIERSBE – Fico com medo quando vejo muitas escolas que não enfatizam a necessidade da pregação expositiva. A exposição bíblica do Espírito Santo ensina e aplica doutrinas. Eu culpo as escolas e pastores que querem inovar. Creio que o efeito disso na vida dos pregadores é negativo e decepcionante. O que temos visto são mensagens transmitidas com grande talento – mas, o que esses pregadores estão fazendo? Eles estão contando uma história ou encenando um personagem da Bíblia? Isso precisa ser mantido sob controle. Os grande pregadores nunca usaram esse tipo de abordagem; então, por que nós a usaríamos?

GEO – Vivemos um tempo em que muitos cristãos questionam o valor e até mesmo a necessidade da Igreja para a fé cristã. Para o senhor, ela continua sendo essencial?
WARREN WIERSBE – A Igreja é a noiva de Cristo. Ele ama a sua Igreja e morreu na cruz por ela. Acontece que nós reposicionamos a função da Igreja, fazendo dela uma organização neutra, entristecendo o Espírito Santo e roubando a bênção de Deus das pessoas. Jesus disse: ‘’Eu vou construir a minha Igreja”. Ele nunca disse a nenhum pastor ou pregador: ‘’Eu vou ajudá-lo a construir a sua igreja.” O mundo, hoje, não é muito diferente de quando Jesus e os apóstolos ministravam. O que nós precisamos fazer é voltar à Palavra de Deus. E ela diz: ‘’Compre a verdade, e não a vendas” (Provérbios 23.23).

GEO – Se o senhor pudesse dizer algo a todos os pregadores do mundo, o que seria?
WARREN WIERSBE – Obedeça ao texto de Atos 6.4: persevere na oração e no ministério da Palavra de Deus. Você não pode colher, a não ser que plante a semente e a regue com suas orações e lágrimas.

 

Compartilhe