BLOG

Aprendendo com os bichinhos

A série Aprendendo a Pensar traz personagens fofinhos que a criançada vai amar

24 DE abril DE 2017

Qual é a criança que não gosta de bichinhos fofinhos e carinhosos? E qual o papai ou a mamãe que não valoriza a transmissão de valores éticos e cristãos aos seus filhos, desde a mais tenra infância?

Pois a GEOGRÁFICA EDITORA traz uma turminha divertida, que vai ensinar preciosas lições à garotada. Suki, Bonzo, Bela, Belinha, Robi e Rita são os protagonistas da série Aprendendo a Pensar, coleção de livrinhos infantis criados pelo casal de artistas e missionários Salem e Agnes de Bezenac. Junto com seus pais – Papai e Mamãe Urso, Papai e Mamãe Esquilo e Dona Coelha –, a turminha vive pequenas aventuras em que a obediência, a responsabilidade e o valor de uma verdadeira amizade foram importantes para tomar a atitude certa e fazer escolhas adequadas.

 

 

As historinhas, supercoloridas, são narradas em textos curtos e de fácil entendimento, ideais para pré-escolares e crianças que estão dando seus primeiros passos na leitura.

Agnes e Salem são daquelas pessoas versáteis, que se envolvem em inúmeras atividades. Ele é músico e produtor; ela, designer e professora. Filhos de missionários, os dois se conheceram na Inglaterra e se casaram na África. Já viveram em 20 países e hoje moram na França. “Crescemos em meio a variadas culturas. Ao longo do tempo, o nosso amor e paixão para fazer algo para Deus cresceram”, diz Agnes. “Nosso trabalho se complementa. Eu faço as ilustrações e os layouts, enquanto ele lida com todo o aspecto técnico e de negócios”, ela já cresceu trabalhando com crianças. “Vim de uma grande família com nove irmãos. Sendo uma das mais velhas, eu era solicitada para cuidar dos menores. Assim, meu amor pelas crianças começou desde cedo.”

Os autores explicam que o objetivo das histórias da série Aprendendo a Pensar é mostrar aos pequenos que Deus é um amigo para todas as horas. “Nós nos esforçamos para criar histórias que não só falem aos corações das crianças de forma significativa como, também, ajudem-nas a começar a sua própria relação com Deus, de maneira simples e atraente”, explica Salem.

Os Bezenac usaram sua própria experiência com os filhos como inspiração. “Mostramos como eles encararam pequenas dificuldades na vida e o que aprenderam ao lidar com cada situação – juntamente com a nossa orientação e incentivo, é claro.”

Na série Aprendendo a Pensar, ocorrências simples na rotina infantil – como as tarefas escolares, as brincadeiras, o convívio com a família e pequenas crises, como a perda de um objeto querido ou o desentendimento com um amiguinho – são vividas pelos personagens, sempre culminando com lições sobre fé, respeito e amor.

De acordo com os autores, a utilização de bichinhos como personagens proporciona a imediata identificação do público infantil com as histórias. “Queremos ajudar a tornar o trabalho dos pais e educadores mais fácil, proporcionando-lhes um bom material para a formação de seus filhos”, completa Salem.

Para a psicóloga Sônia Maria Louzada, os pais e responsáveis acertam quando proporcionam aos filhos a oportunidade de absorver conteúdos positivos. “As crianças já são bombardeadas todo dia com a rudeza, a falta de esperança e o individualismo que caracterizam nossa sociedade”, aponta. “Por isso, oferecer a elas vias de escape, por meio de leituras que estimulem, de maneira lúdica, valores que perderam espaço entre nós, como a solidariedade e a autoconfiança, é essencial para a formação de indivíduos mais equilibrados.”

Compartilhe